Segunda, 20 de Setembro de 2021 18:18
-
Blogs e Colunas Teresina

Transporte público, existe saída liberal ?

Como o liberalismo pode auxiliar a resolver o problema do transporte público de Teresina.

09/08/2021 10h27
Por: Redação
Transporte público, existe saída liberal ?

 

Várias paralisações esse ano, ônibus de péssima qualidade, superlotação, demora nas paradas de ônibus. Como resolver isso?

A crise no transporte público já se desenrola há várias décadas e se agravou desde o ano passado, perdeu um pouco de notoriedade com a pandemia, pois teve o fluxo de usuários diminuído, mas agravou o déficit das empresas de transporte.

O sistema de transporte público está em crise não apenas em Teresina, está em crise no Brasil todo e a ideia de municipalizar uma parte da rota sugerida pela prefeitura já foi testado em outros locais, como Brasília, por exemplo. Na municipalização, a prefeitura criaria uma empresa pública de transporte, teria todo um sistema pago por todos nós (os pagadores de impostos) e seria gerida por um político (ou indicação política), seria mais uma empresa pública ineficaz.

O atual sistema é um monopólio/oligopólio liberado pela prefeitura de empresas privadas (organizadas pelo SETUT). É praticamente um cartel legalizado sustentado parcialmente pela prefeitura devido às gratuidades e parcialmente mantido através de elevadas tarifas pagas pelo usuário.

As gratuidades oferecidas pelo sistema de transporte são subsidiadas pela prefeitura, é um recurso que poderia ser utilizado em outros setores, como saúde e educação. O principal problema é a falsa ideia de que o dinheiro é infinito, que nunca vai faltar, porém isso tem custo e quem paga é o pagador de impostos. O excesso de gratuidades deixa um custo mais elevado para a prefeitura bancar as empresas do setor. O valor da meia passagem para os estudantes (que não é meia passagem, é cerca de um terço do valor inteiro) provoca um aumento do valor da passagem inteira dos demais usuários para que o sistema seja viável.

Teresina é uma cidade pouco verticalizada com bairros muito distantes do centro, além da zona rural com baixa densidade populacional que dificultam a viabilidade de todo o sistema, pois os ônibus têm que ter volume de usuários para conseguir ser viável. E como o liberalismo pode ajudar nesse problema crônico do transporte público?

Liberação para empresas menores possam transportar passageiros dos bairros com menor densidade populacional para pontos de integração, liberando os transportes maiores a partir dos pontos de integração. Além de quebrar o monopólio/oligopólio, o fato de outros transportes além dos ônibus ajudaria na logística.

As gratuidades devem ser revistas, quanto mais gratuidades existirem, maior a conta que deve ser paga por todos nós.

Autorizar que aplicativos de transporte utilizem as vias do transporte público, possam transportar passageiros, parar nas paradas dos ônibus. Substituição gradual dos cobradores de passagem por sistema eletrônico para baratear mais o custo do sistema.

Portanto, o fato é que algo deve ser mudado no sistema de transporte público, pois o que está aí já não funciona de maneira adequada há décadas.

Os artigos de autoria dos colunistas não representam necessariamente a opinião do Custo Piauí.

2 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias