Terça, 03 de Agosto de 2021 18:25
-
Piauí MPPI

Wellington Dias escolhe Cleandro Moura para Procurador-Geral de Justiça do Piauí

O Governador do Estado do Piauí, Wellington Dias, escolheu o Promotor Cleandro Moura como novo Procurador-Geral de Justiça - PGJ. Além dele, a lista tríplice era formada pela atual PGJ, Carmelina Moura, e pelo Procurador Hugo Sousa.

21/06/2021 18h30 Atualizada há 4 semanas
Por: Redação
Wellington Dias escolhe Cleandro Moura para Procurador-Geral de Justiça do Piauí

 

A eleição do PGJ foi marcada pela completa falta de transparência. Os candidatos se recusaram a dialogar com a sociedade piauiense durante o processo eleitoral. Essa condução distante dos olhos da sociedade causa uma grande estranheza.

Essas atitudes do alto comando do Ministério Público - MPPI, na verdade, justificam a total insatisfação com o trabalho do órgão, que tem o papel fundamental de representar a sociedade. Na última década, o MPPI não cumpriu seu papel, tornando-se um mero espectador de inúmeros escândalos na Administração Pública que só foram descobertos graças à atuação da sociedade civil organizada.

É importante pontuar que o próximo PGJ já exerceu o cargo em 2015 e foi reconduzido em 2017, ou seja, ele contribuiu ou se omitiu para chegarmos ao cenário em que o MPPI se encontra hoje.

No entanto, essa falta de combatividade do MPPI não é culpa exclusiva dos que ocuparam o cargo de PGJ. Isso fica nítido quando para a escolha de uma lista tríplice apenas 03 candidatos concorreram, não havendo, na realidade, uma eleição. Os membros do MPPI  se esquivaram da responsabilidade.

É muito preocupante quando os próprios promotores e procuradores do MPPI aparentemente desistem do órgão, aceitando a perpetuação de uma atuação sem protagonismo e longe do esperado pela sociedade piauiense.

Esperamos que essa eleição sirva de reflexão para os membros do MPPI. A sociedade quer dialogar e participar do controle da gestão pública e ver o MPPI no comando da situação, atuando com celeridade e com o rigor da lei nos inúmeros casos de corrupção, de mau uso do nosso dinheiro e de falta de transparência que presenciamos em nosso Estado.

Esperamos também que chegue a hora do MPPI se indispor com quem for necessário, que ele seja o órgão de defesa da sociedade e da lei de fato e de direito, pois, atualmente, o que presenciamos é a lei sendo rasgada, a sociedade sendo massacrada e o MPPI em silêncio.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias